CUIABÁ

AGRONEGÓCIO

O Boletim do Suíno de abril está disponível no site!

Publicado em

AGRONEGÓCIO

Cepea, 13/05/2022 – O Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, disponibiliza hoje o Boletim do Suíno de abril de 2022.

Confira aqui a publicação!

Abaixo, alguns trechos:

Mercado em abril

O mês de abril foi marcado pelo aumento da liquidez do suíno vivo e da carne na maior parte das regiões acompanhadas pelo Cepea, sobretudo ao longo da segunda quinzena. Dessa forma, os preços médios do suíno reagiram em parte das praças entre março e abril.

Preços e exportações

As exportações brasileiras de carne suína tiveram leve recuo em abril. Segundo dados da Secex, compilados por pesquisadores do Cepea, entre produtos in natura e processados, o Brasil exportou 88,4 mil toneladas, leve recuo de 1,3% frente ao volume de março e 9% abaixo do de abril/21.

Relação de troca e insumos

Apesar de os preços do suíno vivo não terem subido em todas as regiões acompanhadas pelo Cepea em abril, o poder de compra do suinocultor avançou em todas as praças. Isso porque os valores dos principais componentes utilizados na ração da suinocultura, o milho e o farelo de soja, recuaram no mercado brasileiro.

Leia Também:  ENERGIA ELÉTRICA: Carga está avançando e alta é de 3,7% para abril

Carnes concorrentes

O valor médio da carcaça especial suína registrou leve alta entre março e abril frente aos preços da carne de frango, que subiram com força. Diante disso, a competitividade da carne suína frente à de origem avícola cresceu nesse período, atingindo, em abril, o maior patamar desde julho de 2012. A carne bovina, por sua vez, registrou pequena desvalorização de março para abril, o que reduziu levemente a competitividade da proteína suína frente a essa concorrente no último mês.

Fonte: CEPEA

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

AGRONEGÓCIO

ARROZ/CEPEA: Com aumento da demanda e oferta limitada, Indicador sobe

Publicados

em

Cepea, 24/5/2022 – Com a disponibilidade limitada por vendedores e a demanda ligeiramente maior, parte dos compradores elevou os valores ofertados pelo arroz em casca na última semana, reportando melhora nas vendas do cereal beneficiado. Porém, colaboradores do Cepea mencionaram dificuldades em adquirir lotes, o que, somado à desvalorização do dólar frente ao Real, limitou novos negócios e valorizações mais expressivas do casca. Assim, o Indicador CEPEA/IRGA-RS do arroz em casca (58% de grãos inteiros e pagamento à vista) subiu ligeiro 0,72% entre 16 e 23 de maio, fechando a R$ 71,09 por saca de 50 quilos nessa segunda-feira, 23. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Fonte: CEPEA

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Previsões do tarot para todos os signos em Abril
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA