CUIABÁ

MATO GROSSO

Biblioteca Estevão de Mendonça apresenta exposição ‘Cuiabá Esporte Clube’

Publicado em

MATO GROSSO


Para comemorar o aniversário de 303 anos de Cuiabá, a Biblioteca Pública Estadual Estevão de Mendonça terá uma programação diferente para o público. Nesta segunda-feira (04.04), o espaço cultural abre a exposição gratuita ‘Cuiabá Esporte Clube’, que conta a história do time de futebol mato-grossense. A mostra fica aberta até o dia 11 de abril, das 8h às 18h, e será composta por acervo do Clube, com troféus, bolas, camisetas, fotos e outros itens.

A exposição apresenta a história do time cuiabano, que hoje está na Série A do Campeonato Brasileiro, após 35 anos sem um representante do Estado na competição. Fundado em 2001 pelo ex-jogador Gaúcho,  também conhecido pela ‘Escolinha do Gaúcho’, o Cuiabá Esporte Clube também conquistou uma vaga na Copa Sul-Americana 2022, e vai disputar pela segunda vez a competição internacional. Para conhecer a mostra, já estão agendados 250 estudantes do Ensino Médio, e a Biblioteca Estevão de Mendonça ainda tem vagas para escolas.  

No dia 04, participam do evento 50 estudantes do Ensino Médio, que também terão um bate-papo com o escritor José Augusto Tenuta, às 9h, sobre os livros  ‘História do Futebol Cuiabano’ e ‘Cuyabá, um Show de Bola’, publicados com recursos da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel) por meio de emenda parlamentar. As obras contam um pouco dos principais acontecimentos do futebol, desde 1903, incluindo a criação e fundação dos primeiros clubes, construção de estádios e campeonatos.

Leia Também:  Secretaria de Obras já realizou substituição de mais 60 tampas de bueiros em Cuiabá

Depois, às 9h30, a programação inclui a palestra ‘A influência estrangeira na arquitetura cuiabana’, com o superintendente de Preservação do Patrimônio Histórico e Museológico da Secel, Robinson de Carvalho Araújo. Ele irá abordar o modo de construção em Cuiabá desde a colonização até os dias atuais, e como as edificações representam o desenvolvimento da cidade influenciado pela chegada de franceses, italianos e imigrantes do sul e sudeste brasileiro, além de governantes como Dom Aquino e Getúlio Vargas.

Serviço

A Biblioteca Pública Estadual Estevão de Mendonça está aberta ao público de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, disponibilizando espaços para leitura, empréstimos de livros e ainda visitas guiadas a escolas, turistas e público em geral.

O agendamento para a exposição ‘Cuiabá Esporte Clube’ pode ser feito pelo telefone (65) 3613-9240.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO

Juiz da Corte Interamericana fala de medidas cautelares e prisão processual após a Lei Anticrime

Publicados

em

Medidas cautelares e prisão processual após a Lei Anticrime” foi o tema do painel 6 do evento jurídico “Pacote Anticrime – Avanços ou Retrocessos”, cuja mesa foi presidida pelo ministro do STJ Sebastião Reis, que destacou a importância do debate.
 
“São 911 mil presos, mais 350 mil mandados de prisão não cumpridos. Ou seja, se somarmos todos aqueles que deveriam estar presos teríamos uma população carcerária de 1 milhão e 200 mil pessoas, sendo que um percentual bem relevante – 35% ou 45% – sem decisão transitada em julgado, o que é mais assustador ainda. Esse tema precisa ser discutido”.
 
A palestra foi proferida pelo advogado do Distrito Federal Rodrigo Mudrovitsch, que é juiz da Corte Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA). Os debatedores foram o desembargador do TJMT Orlando Perri e o promotor de Justiça Caio Márcio Loureiro.
 
Em relação às medidas cautelares, para Mudrovitsch a nova norma “é um avanço, um mérito do Legislativo, mas, também numa esteira que já vinha sendo construída pela jurisprudência há muito tempo e que orienta algo que já vinha sendo construído pelo nosso texto constitucional que redimensiona as posições e objetivos do Direito Processual Penal e do Direito Penal”.
 
Apontou a necessidade de “ler o Pacote Anticrime em conjunto com a Lei de Abuso de Autoridade (13.869/2019), que tem dois tipos penais (no artigo 9º), que necessitam de mais debate. Os avanços certamente melhoram, mas ainda deixam dois pontos de preocupação: o juízo de garantias e trazer vida prática à Lei de Abuso de Autoridade nos dispositivos que mencionei”.
 
O palestrante destacou ainda o papel do juiz brasileiro na Corte Interamericana de Direitos Humanos da OEA de aproximar o país, debater e julgar casos de outros países, trazendo experiências do Direito Comparado.
 
Esta matéria possui recursos de texto alternativo para promover a inclusão das pessoas com deficiência visual. Fotografia colorida com os integrantes do painel n. 6, onde aparecem, da esquerda para a direita, o desembargador Orlando Perri, o ministro Sebastião Reis, o advogado Rodrigo Mudrovitsch e o promotor de Justiça Caio Loureiro. Ao microfone está o ministro Sebastião Reis, com uma camisa azul clara.
 
Texto: Lídice Lannes (Assessoria de Imprensa da FESMP-MT)
Fotos: Bruno Lopes
 
 
 
 

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Empresas podem solicitar "Selo Verde" até o dia 15 de fevereiro
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA