CUIABÁ

AGRONEGÓCIO

CITROS/CEPEA: Com oferta reduzida, laranja e tahiti se valorizam

Publicado em

AGRONEGÓCIO

Cepea, 5/8/2022 Os preços dos cítricos seguem em alta nesta semana. Segundo colaboradores do Cepea, ainda que a demanda não esteja tão aquecida, a oferta, no geral, está menor. No caso da laranja, os meses de seca estão reduzindo a qualidade das frutas que estão nas árvores. Assim, elas acabam não atingindo o padrão exigido pelo mercado de mesa e precisam ser redirecionadas à indústria. Além disso, mais produtores têm priorizado os contratos com as processadoras. Na parcial desta semana (de segunda a quinta-feira), a laranja pera teve preço médio de R$ 35,71/cx de 40,8 kg, na árvore, alta de 2,01% na comparação com o da semana passada. A rubi, por sua vez, está sendo comercializada à média de R$ 30,08/cx, aumento de 0,84% na mesma comparação. No caso da lima ácida tahiti, as valorizações semanais têm sido mais expressivas. Produtores consultados pelo Cepea indicam que, finalmente, a oferta da fruta está ficando mais restrita. Na parcial desta semana, a tahiti teve média de R$ 30,38/cx de 27 kg, colhida, elevação de 45,32% em comparação com a da semana passada. Para esta fruta, a previsão é de que os preços continuem subindo semana a semana, visto que não há expectativa de recuperação da oferta no curto prazo. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Leia Também:  MILHO/CEPEA: Demanda enfraquecida pressiona valores

Fonte: CEPEA

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

AGRONEGÓCIO

MANDIOCA/CEPEA: Estiagem prejudica trabalhos no campo

Publicados

em

Cepea, 8/8/2022 – O clima seco e as temperaturas mais elevadas deste ano estão comprometendo a umidade dos solos, limitando o avanço dos trabalhos no campo. Segundo informações do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), em julho, o volume acumulado de precipitações foi de até 5 mm nas regiões produtoras de mandioca. Assim, o plantio e a colheita foram interrompidos em muitas áreas, e as indústrias de fécula e de farinha continuaram com dificuldades em manter o esmagamento. Conforme colaboradores do Cepea, a maior parte das fecularias se abasteceu em regiões distantes, mesmo com maiores custos de transporte. Assim, estimativas do Cepea apontam redução de 14,6% no volume de moagem das fecularias na última semana. Neste cenário, os preços continuaram em alta. A média nominal a prazo da tonelada de mandioca posta fecularia foi de R$ 931,93 (R$ 1,6207 por grama de amido), superando em 0,9% a média do período anterior. Atualizado (deflacionamento pelo IGP-DI), o valor da última semana ficou 85% acima da média do mesmo período do ano passado. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Leia Também:  CAFÉ/CEPEA: Preço do arábica volta a recuar

Fonte: CEPEA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA