CUIABÁ

Turismo

Universal Parks: Complexo atrai apaixonados por cinema e aventura

Publicado em

Turismo

source
Hagrid’s Magical Creatures Motorbike Adventure: montanha-russa com cara de moto
Divulgação/Universal Parks & Resorts

Hagrid’s Magical Creatures Motorbike Adventure: montanha-russa com cara de moto

A cidade de Orlando , na Flórida (EUA), é o paraíso para os fãs de parque de diversões. E parte dessas atrações pertencem ao complexo da Universal . A marca conta com oito hotéis de diferentes categorias, dois parques secos e um aquático temático, além de um quarto em construção ( Epic Universe ). Mas os locais não são simples conglomerados de montanhas-russas, simuladores e shows. Tudo em Orlando é pensado para criar uma experiência única para os turistas, capaz de os transportem para um mundo de fantasia e diversão. 

As áreas temáticas fazem os visitantes viajarem por terras de heróis, como Homem-Aranha e Hulk , aventuras como ” Jurassic Park ” e animações como ” Os Simpsons ” e Dr. Seuss . Mas são os fãs de Harry Potter , facilmente identificáveis por andarem desfilando assessórios como capa, cachecol e/ou varinhas, os que mais se fascinam. Os espaços destinados à saga criada por J. K. Rowling são megaproduções ricas em detalhes e com a maior concentração de pessoas dos parques.

O Expresso de Hogwarts liga os dois parques secos da Universal
Thiago Calil/iG – 30.03.22

O Expresso de Hogwarts liga os dois parques secos da Universal


Um dos atrativos, inclusive, é o Expresso de Hogwarts, um trem semelhante ao exibido nos cinemas, que liga o Universal Studios Florida ao Islands of Adventure. Para embarcar, porém, é preciso ter o ingresso que dá acesso a ambos os parques. Mas o passeio inclui surpresas no caminho, incluindo a visita de Comensais da Morte. 

Uma réplica da famosa escola de bruxos e o Beco Diagonal são outros destaques. É lá, aliás, que um dragão gigante cospe fogo de tempos em tempos. Também é possível beber cerveja amanteigada e se sentir um legítimo aluno de Hogwarts. Na área de Londres, ainda na temática de Harry Potter, ao entrar em uma cabine telefônica e discar os números 62442 – números correspondentes às letras de Magic –, o visitante será atendido pelo Ministério da Magia do outro lado da linha.


Planeje antes

A dica para quem deseja conhecer o complexo todo é separar ao menos três dias para os passeios. No planejamento da viagem é preciso considerar as filas e o tamanho dos parques. Aliás, tênis e roupas confortáveis também são itens indispensáveis, assim como protetor solar.

As opções de alimentações são diversificadas. Há diversas lanchonetes e restaurantes pelos parques, sempre acompanhando a região temática onde estão instalados.

O globo da Universal é parada obrigatória para fotos
Thiago Calil/iG – 30.03.22

O globo da Universal é parada obrigatória para fotos


Outra recomendação para quem vai a Orlando é baixar o aplicativo oficial dos parques. Nele é possível conferir os horários de funcionamento, que podem ser alterados eventualmente. Por ele também é possível se programar para os shows e saber quando haverá encontro com personagens, além de usar fila virtual em algumas atrações e pedir comida e bebida.

Leia Também:  Turismo cultural perto de SP: Itu recebe 1ª Feira Literária e Cultural

Considerando que os parques secos ficam um ao lado do outro, unidos por uma área de lazer e gastronomia – Universal CityWalk –, os visitantes têm a opção de adquirir ingressos que dão acesso a ambas as atrações, ficando com mais liberdade de traçar o roteiro de brinquedos que quiser. E para quem planeja visitar Orlando até o fim do ano, a dica é comprar as entradas antecipadamente. 

Até 30 de junho, comprando os tickets para conhecer os dois parques em três dias, o turista ganha mais dois dias de entrada gratuita. Os preços oscilam entre U$ 264,99 (crianças) e U$ 293,99 (adultos) + taxas. A opção que inclui ainda a visita ao parque aquático Volcano Bay, também com dois dias grátis, passa para U$ 324,99 (crianças) e U$ 334,99 (adultos) + taxas. As entradas são válidas até 15 de dezembro.

Universal Studios Florida

Aberto em 1990, o parque é inspirado na indústria do entretenimento e tem consultoria do cineasta Steven Spielberg. É na entrada dele que está localizada a fonte com o enorme globo terrestre logo da Universal – ponto obrigatório de foto para quem visita o complexo. 

Inspirado na indústria do entretenimento, o Universal Studios tem personagens interagindo com os visitantes
Thiago Calil/iG – 30.03.22

Inspirado na indústria do entretenimento, o Universal Studios tem personagens interagindo com os visitantes


Não deixe de visitar a atração E.T. Adventure, a mais clássica do local. É o único brinquedo que está funcionando desde a inauguração do parque. Todas as demais já foram substituídas. Quem já assistiu ao filme, ícone dos cinemas, já descobre logo o que está por vir ao se deparar com o carrinho em formato de bicicleta.

Nas ruas do parque, é possível cruzar com personagens de “Madagascar”, “Dora, a Aventureira”, “Bob Esponja”, “Kung Fu Panda” e muito mais.

Outra atração imperdível é a Hollywood Rip Ride Rockit™ . Além da subida inicial em um ângulo de 90º, o visitante ainda escolhe a trilha sonora que deseja ouvir enquanto aproveita o brinquedo.

Na área temática de Harry Potter, não perca a visita ao Beco Diagonal. Lá, inclusive, está a Harry Potter and The Escape from Gringotts . Além do simulador em si, a entrada do brinquedo é uma réplica do banco Griotes, cenário de importantes cenas de “Harry Potter e as Relíquias da Morte”.

Outro ícone da trama importado para a vida real é a Plataforma 9 ¾. Antes de embarcar no Expresso de Hogwarts, você verá os passageiros atravessando a parede para pegar o trem.

A entrada para o Harry Potter and The Escape from Gringotts reproduz o banco Griotes
Thiago Calil/iG – 30.03.2022

A entrada para o Harry Potter and The Escape from Gringotts reproduz o banco Griotes


Por fim, assista ao show ” The Bourne Stuntacular “. A apresentação, num enorme teatro, mistura tecnologia supermoderna, acrobacias e efeitos especiais. Vai ter momento em que até os mais atentos dos espectadores ficará perdido de quando se trata de realidade ou projeção.

Universal’s Islands of Adventure

Aberto em 1999, é o parque com mais atrações radicais. O local é dividido em ilhas temáticas. É na Marvel Super Hero Island, inspiradas nas áreas dos heróis dos quadrinhos e dos cinemas, que estão boa parte dos brinquedos para quem é fã de adrenalina.

VelociCoaster tem 1.430 metros de trilhos ao lado do lago do parque
Divulgação/Universal Parks & Resorts

VelociCoaster tem 1.430 metros de trilhos ao lado do lago do parque


A montanha-russa do Incrível Hulk sai em disparada para uma aventura cheia de loopings sobre o lago do parque. As duas torres do Doctor Doom’s Fearfall atendem aos desejos de quem gosta de queda livre. Mas um dos ícones mesmo do espaço é o simulador The Amazing Adventures of Spider-Man , onde é possível acompanhar o Homem-Aranha lutando contra os vilões em Nova York.

Mas falando em atrações radicais, a grande estrela do parque é a novíssima Jurassic World VelociCoaster . A experiência nela faz todos os outros brinquedos parecem levemente mais tranquilos.

O castelo de Hogwarts é um cartão-postal do Islands of Adventure
Thiago Calil/iG – 30.03.22

O castelo de Hogwarts é um cartão-postal do Islands of Adventure

Novamente, a área dedicada à saga de J. K. Rowling se destaca. O gigante castelo de Hogwarts é um cenário digno de cartão-postal da ilha Wizarding World of Harry Potter – Hogsmeade . Dentro dele, o simulador Harry Potter and the Forbidden Journey  faz o visitante achar que, de fato está voando em uma vassoura e invadindo a partida de quadribol.

Não perca a montanha-russa Hagrid’s Magical Creatures Motorbike Adventure . A mais nova atração do local, os carrinhos têm formato de motocicleta, o que garante uma experiência única de passeio. A caixa de som acoplada emite som de motor, completando a sensação de estar sobre duas rodas. Essa é a montanha-russa com o maior número de lançamentos do mundo, com sete no total, além de ter uma queda livre surpreendente de cinco metros na vertical. 

Volcano Bay

O parque aquático temático do complexo faz você se sentir numa ilha da Polinésia. Há atrações para as crianças pequenas, corredeiras para descer flutuando em boias ou coletes, toboáguas dos mais tranquilos aos radicais, piscinas com ondas, espreguiçadeiras na areia e muito mais. Mas a estrela do local, sem dúvidas, é o imponente vulcão, com direito a fumaça e cachoeira.

O vulcão, visto de vários pontos de Orlando, é o destaque do parque aquático
Thiago Calil/iG – 31.03.22

O vulcão, visto de vários pontos de Orlando, é o destaque do parque aquático


O cenário é imperdível para quem gosta de compartilhar fotos nas redes sociais.

Outro destaque não é exatamente um brinquedo, mas tem a ver com a forma como você usa as atrações. Todo visitante, ao entrar no parque, ganha uma espécie de relógio, o TapuTapu. Com ele, você “reserva” sua vez nas filas, fazendo um check-in em um dos totens espalhados pelo local. Quando for a hora de ir para o brinquedo, o relógio vibra e avisa o visitante. Com isso, em vez de ficar uma hora esperando em uma escada, por exemplo, você curte a espera na piscina, tomando o sol ou o que mais quiser fazer.

Entre as atrações estão o Krakatau Aqua Coaster , montanha russa aquática que passa por dentro do vulcão, e o radical Ko’okiri Body Plunge , um escorregador com 70º de inclinação e com 38 metros de altura.

Para grupos maiores, o parque oferece cabanas privativas – alugadas à parte. Nela, o visitante tem armário com chave para guardar os pertences, pode descansar, fazer as refeições e se abrigar da chuva, em caso de mau tempo. 

Área infantil e passeio de boia no Volcano Bay
Thiago Calil/iG – 31.03.22

Área infantil e passeio de boia no Volcano Bay


Obs.: O jornalista viajou para Orlando, na Flórida (EUA), a convite da Universal Parks & Resorts.
Fonte: IG Turismo

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Turismo

Food Truck cria atmosfera brasileira com açaí e coxinha em Israel

Publicados

em

Clientes nos espaços de convivência do Pipa Food Truck
Arquivo pessoal

Clientes nos espaços de convivência do Pipa Food Truck

A brasileira Rafaela Stambowsky Moses e seu marido israelense Dean Moses abriram no verão de 2021 o Pipa Food Truck , ponto de encontro de brasileiros e israelenses em Atlit, um município de Israel. Nascida no Rio de Janeiro, a jovem foi para Israel sozinha com 16 anos para participar de um programa de estudos no país após convencer seus pais e, desde 2008, permanece no país do Oriente Médio.

“Eu viajava uma vez ao ano para o Brasil para visitar minha família no início. Porém, depois de tanto tempo aqui, houve uma época que não fui ao país por quatro anos. Agora, o objetivo é visitar de dois em dois anos”, conta a carioca.

Entretanto, o Pipa Food Truck, que recebe o nome da praia localizada no Rio Grande do Norte , surgiu de surpresa na vida do casal. Isso porque, Rafaela é formada em propaganda e marketing e trabalhava na área, mas quando foi diagnosticada com a doença de Crohn, uma enfermidade inflamatória gastrointestinal, precisou deixar o emprego na área. Após se curar, ficou um tempo trabalhando na antiga empresa de limpeza de estofados do marido.

Antes de abrirem o Pipa, Rafaela e Dean também já tiveram um projeto que fornecia uma experiência de acampamento com mais infraestrutura. Porém, no meio disso, a prefeitura israelense publicou um edital que apoiaria a criação de um estabelecimento. Dois meses depois, receberam a notícia de que haviam sido escolhidos. Foi neste momento que o Pipa nasceu. O empreendimento atualmente está na praia de Hof Hamivtzar , mas já esteve em Neve Yam, vilarejo no norte de Israel.

Leia Também:  SUGESTÃO DE PAUTA - Emanuel entrega novo complexo esportivo no bairro Planalto

“Desde o início houve muita mudança, primeiramente porque ele não tinha o objetivo de ter comidas brasileiras, apenas aperitivos e comidinhas de praias que fazem sucesso globalmente, como batata frita, hambúrguer, frutas, saladas e bebidas. O açaí surgiu porque também já fazia sucesso aqui em Israel e pedi para meu marido adicionar no cardápio”, explica.

Ela conta que foi a partir do açaí que os clientes gostaram do negócio, porque tinha a cara do Brasil: “Eles misturam o açaí com outras coisas aqui, e a gente só colocava banana e granola no início”. O açaí segue liderando nas vendas.

No avanço para consolidar o sucesso do quiosque móvel, ela cita que quem teve a ideia de dar uma cara brasileira para o local, foi, na verdade, seu marido. Ela amou a ideia e embarcaram nessa juntos. 

“Ele já foi para o Brasil, morou um tempo e até aprendeu a falar português fluentemente. Dean ficou apaixonado pela nossa cultura. Foi ele quem deu o nome de Pipa, pois adorou a praia no Rio Grande do Norte. Além disso, ele também já trabalhou um tempo como guia turístico de alguns israelenses que queriam viajar para o Brasil”, narra a publicitária.

A carioca começou a divulgar o food truck entre grupos de brasileiros que moram em Israel e deu certo. “Nessa rede, eu também passei a conhecer outros estabelecimentos de brasileiros que moram aqui, tanto os que já existiam, quanto os outros que começaram a nascer”.

Logo após o sucesso, surgiram as outras receitas brasileiras no cardápio. Hoje, vendem brigadeiro , pão de queijo , pastel de carne e de queijo , coxinha de frango , caipirinha água de coco . Mas salienta que, também vendem receitas israelenses, como o sanduíche sabich e a sobremesa malabi , e continuam com as mais universais.

Além disso, fora do empreendimento, ela passou a realizar eventos servindo as comidas brasileiras. “Em eventos também servimos a feijoada , que é um sucesso”, completa.

“Muitas pessoas pensam que o espaço só atraí brasileiros, mas não: aqui os clientes são bem diversificados, os israelenses também têm um carinho pelo Brasil e gostam da nossa culinária. E aqueles que já viajaram para o Brasil [e conhecem a culinária] sempre falam que amam nossas receitas”, adiciona.

Casados desde 2019, tiveram uma filha recentemente, e precisaram se adaptar, o que fez com que precisassem arranjar parceiros para ajudá-los no dia a dia. “Contamos com a ajuda da Sandy Feldman, que ajuda na preparação dos brigadeiros, a Val Buchbinder ajuda na preparação do pão de queijo, coxinha e a feijoada, e o Wanderley Pereira auxilia com os pastéis”, diz. Para o açaí, eles utilizam a fornecedora da marca Sambazon que existe no país.

Como mudaram de praia, Rafaela comemora algumas facilidades que vieram com isso. “No começo a gente precisava tirar o food truck da praia com um trator, agora nós deixamos ele em um lugar coberto dia e noite, pois essa nova praia tem mais infraestrutura e nos dá mais segurança”.

O Pipa também oferece atração musical com foco em gêneros de música brasileiras; já passaram por lá gêneros como o MPB e o forró. “Gostamos de criar essa atmosfera brasileira em Israel”.

Outro ponto que ela levanta é que mesmo com o conflito de Israel e Palestina, o seu negócio nunca foi afetado, pelo contrário. “As pessoas gostam de vir até aqui, pois traz paz para elas”.

A carioca também fala do seu desejo de ampliar o lugar no futuro, criando um espaço fixo: “O food fruck faz com que a gente viva de temporadas, mas não descartamos a possibilidade de um dia abrir um estabelecimento próximo à praia, pois amamos o ambiente”. 

Anteriormente, o lugar abria só aos finais de semana, mas hoje abre todos os dias das 9h às 20h (no fuso horário de Israel). Vivendo no país há 15 anos, ela brinca: “Daqui a pouco faço a mesma idade de quando cheguei aqui”.

Acompanhe o  iG Turismo também pelo Instagram e receba dicas de roteiros e curiosidades sobre destinos nacionais e internacionais.

Fonte: IG Turismo

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA