CUIABÁ

Turismo

Novos atrativos para conhecer em Londres em 2022

Publicado em

Turismo

source
Londres
Unsplash

Londres

Londres  está retornando com o turismo em seu território. Em março de 2022, o Aeroporto de Heathrow obteve o maior movimento desde o início da pandemia, ultrapassando os 60% em relação ao de janeiro deste ano.

O aumento surgiu por causa do enfraquecimento e flexibilizações das restrições relativas à Covid-19  por parte do governo britânico , decisão vista de maneira positiva pelos viajantes.

Alguns pontos turísticos clássicos fecharam as portas durante a pandemia, entre eles o Café de Paris; o Le Caprice de St James’s e os endereços físicos da Debenham’s. Apesar disso, a cidade recebe movimento de outros cafés, lojas, bares e restaurantes recém-inaugurados, além das praças públicas que estão sempre cheias.

Veja aqui as novidades e o que continua valendo a pena em Londres.

Novidades gastronômicas

O Sessions Arts Club em Clerkenwell, é um tribunal do século 18 repaginado cujas obras de arte e decoração complementam à culinária da chef Florence Knight. Pratos como pargo com salsa e enguia com creme de leite recebem toques franceses e italianos (as entradas variam de 10 a 25 libras, ou entre R$ 63 e R$ 155).

Outra novidade é o KOL, primeiro restaurante mexicano do país no qual o chef Santiago Lastra oferece opções como as carnitas de barriga de porco com purê de repolho. No térreo fica o The Mezcaleria, que serve coquetéis à base de mescal (os menus degustação de seis ou nove pratos custam 90 e 125 libras, respectivamente, sem bebida; a média de preços do bar fica em 15 libras).

Os veganos e os carnívoros também podem aproveitar o Gauthier Soho, que abandonou as receitas francesas clássicas para investir na alta gastronomia à base vegetal. Um bom exemplo é o arroz com “creme” de trufas, que oferece a cremosidade típica dos produtos lácteos graças à combinação dos amidos da batata e da lentilha (o menu degustação mais simples sai a 50 libras, sem harmonização de vinho).

Outro caso, é o restaurante Leroy, que adotou o delivery de frango assado de rotisseria como solução de sobrevivência à pandemia, e o sucesso foi tão grande que levou à criação de uma unidade própria, agora o Royale vende frango alimentado com milho orgânico nas versões inteira (30 libras) ou meia, e acompanhamentos como vinagrete de alho-poró (dez libras), além de sobremesas como o parfait de nozes.

Leia Também:  Turismo de nascimento garante benefícios de outros países a bebês

Coquetéis

No Lyaness, bar inspirado nos anos 1970 de frente para o Rio Tâmisa, o bartender Ryan Chetiyawardana prepara coquetéis com ingredientes alternativos, como o 21st Daisy, que mistura vodca, suco de maracujá e verbena cristalizada com o licor caseiro “Green Sauce” (14,5 libras), e o “Spirited Tea” nos fins de semana (55 libras pelo chá da tarde completo, com uma seleção completa de chás, sanduíches, bolos e harmonização de coquetéis).

O Brown’s, o hotel mais antigo da cidade, tem o bartender Salvatore Calabrese, que está sempre criando formas de revisitar a história local por meio de seus coquetéis. O First Call, homenageia Alexander Graham Bell (ele faz a primeira chamada telefônica de dentro do local em 1837), a bebida é feita com gim Elephant, pesto de pistache, verjus, xarope de coco, clara de ovo e vinho branco do porto (23 libras). Outro drinque, o Winston, tem o uísque como base, temperado com coentro, suco de limão e um toque de fumaça líquida (25 libras).

Hotéis e acomodações

Em Covent Garden, a empresa nova-iorquina Roman & Williams transformou um tribunal do século 19 no primeiro endereço do Nomad Hotel na Europa, com obras de arte e materiais texturizados que conferem aos espaços um ar contemporâneo e um restaurante que funciona em um átrio de vidro de três andares (diárias a partir de 409 libras).

Duas casas em estilo georgiano interligadas se transformaram no Beaverbrook Town House de Chelsea, com 14 suítes. A decoração criada por Nicola Harding dá ao local cores vibrantes, estampas vivas e estofamentos com franjas, inspirados nos teatros locais antigos (diárias a partir de 495 libras). Os hóspedes têm acesso ao exclusivo Jardim Cadogan e também podem usufruir das experiências inspiradas em “Bridgerton”, série da Netflix, no Beaverbrook Estate, em Surrey.

Leia Também:  Larissa Maciel justifica saída da Record: "Precisava de novos ares"

O Kingsland Locke foi inaugurado no bairro de Dalston, em East London, com 124 suítes em estilo apartamento, além de contar com café, microcervejaria e restaurante especializado em kebabs no térreo (diárias a partir de 123 libras).

Exposições

No Victoria & Albert, a mostra “Confeccionando Masculinidades: A arte da roupa masculina” reúne trajes históricos e contemporâneos para destacar o conceito de fluidez de gênero. Na exposição, é possível ver desde sobrecasacas do século 18 a ternos usados pelos Beatles, além dos vestidos do cantor Harry Styles e da drag queen Bimini Bon-Boulash (a entrada é gratuita e não é preciso marcar hora; a exposição vai até novembro).

“Surrealismo além das fronteiras”, no Tate Modern, explora o alcance global do movimento surrealista com obras de artistas menos conhecidos de Osaka, no Japão, e Bogotá, na Colômbia, ao lado de pinturas de Dalí, Miró e Magritte (entrada franca, com retirada no próprio museu; recomenda-se reservar com antecedência; vai até agosto).

Em King’s Cross, o primeiro museu dedicado ao público LGBTQ, o Queer Britain, foi inaugurado em 5 de maio com uma mostra de pinturas e fotografias reunidas por Matthew Storey, curador da arte, do design e da história LGBTQ do Historic Royal Palaces.

O Jubileu de Platina e outros eventos

O Reino Unido vai comemorar o Jubileu de Platina, que marca Elizabeth II como a primeira monarca britânica a chegar aos 70 anos de reinado , ao longo do ano todo, mas entre 2 e 5 de junho serão promovidos eventos como “Trooping the Colour”, desfile tradicional que contará com 1.400 soldados, 200 cavalos e 400 músicos saindo do Palácio de Buckingham e seguindo pelo Mall, com a presença de membros da família real; um show no Palácio de Buckingham; e uma série de festas de rua.

Outros eventos famosos não relacionados à realeza estão o Festival de Flores de Chelsea (24 a 28 de maio); as corridas de cavalos de Royal Ascot (de 14 a 18 de junho); e o torneio de Wimbledon (de 27 de junho a 10 de julho).

*Com informações de Amy Tara Koch, The New York Times. 

Siga o perfil geral do  Portal iG no Telegram!

Fonte: IG Turismo

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Turismo

Food Truck cria atmosfera brasileira com açaí e coxinha em Israel

Publicados

em

Clientes nos espaços de convivência do Pipa Food Truck
Arquivo pessoal

Clientes nos espaços de convivência do Pipa Food Truck

A brasileira Rafaela Stambowsky Moses e seu marido israelense Dean Moses abriram no verão de 2021 o Pipa Food Truck , ponto de encontro de brasileiros e israelenses em Atlit, um município de Israel. Nascida no Rio de Janeiro, a jovem foi para Israel sozinha com 16 anos para participar de um programa de estudos no país após convencer seus pais e, desde 2008, permanece no país do Oriente Médio.

“Eu viajava uma vez ao ano para o Brasil para visitar minha família no início. Porém, depois de tanto tempo aqui, houve uma época que não fui ao país por quatro anos. Agora, o objetivo é visitar de dois em dois anos”, conta a carioca.

Entretanto, o Pipa Food Truck, que recebe o nome da praia localizada no Rio Grande do Norte , surgiu de surpresa na vida do casal. Isso porque, Rafaela é formada em propaganda e marketing e trabalhava na área, mas quando foi diagnosticada com a doença de Crohn, uma enfermidade inflamatória gastrointestinal, precisou deixar o emprego na área. Após se curar, ficou um tempo trabalhando na antiga empresa de limpeza de estofados do marido.

Antes de abrirem o Pipa, Rafaela e Dean também já tiveram um projeto que fornecia uma experiência de acampamento com mais infraestrutura. Porém, no meio disso, a prefeitura israelense publicou um edital que apoiaria a criação de um estabelecimento. Dois meses depois, receberam a notícia de que haviam sido escolhidos. Foi neste momento que o Pipa nasceu. O empreendimento atualmente está na praia de Hof Hamivtzar , mas já esteve em Neve Yam, vilarejo no norte de Israel.

Leia Também:  Petrobras tenta evitar que Centrão escolha novos conselheiros

“Desde o início houve muita mudança, primeiramente porque ele não tinha o objetivo de ter comidas brasileiras, apenas aperitivos e comidinhas de praias que fazem sucesso globalmente, como batata frita, hambúrguer, frutas, saladas e bebidas. O açaí surgiu porque também já fazia sucesso aqui em Israel e pedi para meu marido adicionar no cardápio”, explica.

Ela conta que foi a partir do açaí que os clientes gostaram do negócio, porque tinha a cara do Brasil: “Eles misturam o açaí com outras coisas aqui, e a gente só colocava banana e granola no início”. O açaí segue liderando nas vendas.

No avanço para consolidar o sucesso do quiosque móvel, ela cita que quem teve a ideia de dar uma cara brasileira para o local, foi, na verdade, seu marido. Ela amou a ideia e embarcaram nessa juntos. 

“Ele já foi para o Brasil, morou um tempo e até aprendeu a falar português fluentemente. Dean ficou apaixonado pela nossa cultura. Foi ele quem deu o nome de Pipa, pois adorou a praia no Rio Grande do Norte. Além disso, ele também já trabalhou um tempo como guia turístico de alguns israelenses que queriam viajar para o Brasil”, narra a publicitária.

A carioca começou a divulgar o food truck entre grupos de brasileiros que moram em Israel e deu certo. “Nessa rede, eu também passei a conhecer outros estabelecimentos de brasileiros que moram aqui, tanto os que já existiam, quanto os outros que começaram a nascer”.

Logo após o sucesso, surgiram as outras receitas brasileiras no cardápio. Hoje, vendem brigadeiro , pão de queijo , pastel de carne e de queijo , coxinha de frango , caipirinha água de coco . Mas salienta que, também vendem receitas israelenses, como o sanduíche sabich e a sobremesa malabi , e continuam com as mais universais.

Além disso, fora do empreendimento, ela passou a realizar eventos servindo as comidas brasileiras. “Em eventos também servimos a feijoada , que é um sucesso”, completa.

“Muitas pessoas pensam que o espaço só atraí brasileiros, mas não: aqui os clientes são bem diversificados, os israelenses também têm um carinho pelo Brasil e gostam da nossa culinária. E aqueles que já viajaram para o Brasil [e conhecem a culinária] sempre falam que amam nossas receitas”, adiciona.

Casados desde 2019, tiveram uma filha recentemente, e precisaram se adaptar, o que fez com que precisassem arranjar parceiros para ajudá-los no dia a dia. “Contamos com a ajuda da Sandy Feldman, que ajuda na preparação dos brigadeiros, a Val Buchbinder ajuda na preparação do pão de queijo, coxinha e a feijoada, e o Wanderley Pereira auxilia com os pastéis”, diz. Para o açaí, eles utilizam a fornecedora da marca Sambazon que existe no país.

Como mudaram de praia, Rafaela comemora algumas facilidades que vieram com isso. “No começo a gente precisava tirar o food truck da praia com um trator, agora nós deixamos ele em um lugar coberto dia e noite, pois essa nova praia tem mais infraestrutura e nos dá mais segurança”.

O Pipa também oferece atração musical com foco em gêneros de música brasileiras; já passaram por lá gêneros como o MPB e o forró. “Gostamos de criar essa atmosfera brasileira em Israel”.

Outro ponto que ela levanta é que mesmo com o conflito de Israel e Palestina, o seu negócio nunca foi afetado, pelo contrário. “As pessoas gostam de vir até aqui, pois traz paz para elas”.

A carioca também fala do seu desejo de ampliar o lugar no futuro, criando um espaço fixo: “O food fruck faz com que a gente viva de temporadas, mas não descartamos a possibilidade de um dia abrir um estabelecimento próximo à praia, pois amamos o ambiente”. 

Anteriormente, o lugar abria só aos finais de semana, mas hoje abre todos os dias das 9h às 20h (no fuso horário de Israel). Vivendo no país há 15 anos, ela brinca: “Daqui a pouco faço a mesma idade de quando cheguei aqui”.

Acompanhe o  iG Turismo também pelo Instagram e receba dicas de roteiros e curiosidades sobre destinos nacionais e internacionais.

Fonte: IG Turismo

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA