CUIABÁ

TECNOLOGIA

Presidente da SpaceX defende Elon Musk de acusação de assédio sexual

Publicado em

TECNOLOGIA

source
Gwynne Shotwell, presidente da SpaceX, sai em defesa de Elon Musk
Reprodução/redes sociais

Gwynne Shotwell, presidente da SpaceX, sai em defesa de Elon Musk

Gwynne Shotwell, presidente da SpaceX, enviou um e-mail a todos os funcionários da empresa na última semana defendendo o CEO Elon Musk da  acusação de assédio sexual . O e-mail foi divulgado nesta segunda-feira (23) pela CNBC.

“Pessoalmente, acredito que as alegações sejam falsas; não porque trabalho para Elon, mas porque trabalhei de perto com ele por 20 anos e nunca vi nem ouvi nada parecido com essas alegações. Qualquer um que conheça Elon como eu sabe que ele nunca conduziria ou toleraria esse suposto comportamento inapropriado”, escreveu ela.

Na última quinta-feira (19), o Business Insider relatou um caso de assédio sexual envolvendo Musk que teria ocorrido em 2016. O bilionário é acusado de ter mostrados o pênis para uma funcionária da SpaceX e oferecido presentes a troco de sexo. A reportagem também obteve documentos que relevam que a própria SpaceX pagou US$ 250 mil pelo silêncio da funcionária.

Leia Também:  Instagram lança recurso que ajuda a encontrar crianças desaparecidas

No e-mail, Shotwell disse que “toda acusação de assédio é levada muito a sério, independentemente de quem está envolvido” e que o RH da SpaceX investiga todas as denúncias recebidas. Ela não mencionou o pagamento feito à funcionária. “Por motivos de privacidade, nunca comentarei questões legais envolvendo questões trabalhistas”, escreveu.

Embora a presidente fale que a companhia leva a sério questões envolvendo assédio sexual, o caso envolvendo Musk não é o primeiro divulgado por funcionárias da SpaceX. Em dezembro do ano passado, uma ex-funcionária da empresa escreveu um texto alertando que foi alvo frequente de assédio sexual e que o RH pouco fez para resolver suas denúncias.

Depois deste caso, o The Verge conversou com outras quatro ex-funcionárias da SpaceX que também descreveram que a empresa tem uma cultura de assédio sexual que não é tratada corretamente pelo RH.

Leia Também:  Relatora defende regras aprovadas sobre educação domiciliar; oposição critica proposta

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

TECNOLOGIA

WhatsApp em 2022: os recursos já lançados e os que estão por vir

Publicados

em

WhatsApp ganha diversos novos recursos neste ano
Unsplash/Mourizal Zativa

WhatsApp ganha diversos novos recursos neste ano

O WhatsApp continua apresentando recursos para melhorar a experiência dos usuários. Este ano, o mensageiro já implementou algumas novidades interessantes, como suporte via chat dentro do próprio aplicativo, busca de estabelecimentos próximos (como no Google Maps) e chamadas com até 32 pessoas. Abaixo, mostramos todos os recursos que já foram lançados em 2022 e aqueles que ainda estão em testes na versão beta do app, mas que devem chegar em breve ao público.

Suporte via chat dentro do aplicativo

Em janeiro, o WhatsApp iniciou os testes de um recurso que permite entrar em contato com um representante da plataforma para solucionar problemas. Felizmente, essa novidade foi bem recebida na versão beta e já está disponível para todos os usuários .

A opção pode ser encontrada nas configurações do mensageiro, mais especificamente no menu “Ajuda”. A resposta chega através de uma conversa dentro do próprio aplicativo.

No entanto, é importante ficar atento: o WhatsApp só vai retornar as solicitações usando uma conta verificada. Portanto, caso alguém entre em contato após a solicitação de suporte, verifique se o perfil possui o selo verde.

Encontrar estabelecimentos próximos

O WhatsApp liberou outra novidade em fevereiro. A atualização trouxe um recurso que permite encontrar lojas , restaurantes e outros estabelecimentos comerciais nos arredores, assim como faz o Google Maps.

A ferramenta de busca usa a localização do usuário para exibir empresas cadastradas no WhatsApp Business, fornecendo informações sobre o endereço, horário de funcionário e formas de contato.

Por enquanto, o recurso só está disponível para usuários de Android em São Paulo. Ainda não há previsão de lançamento no iPhone (iOS) e em outras regiões do Brasil.

Extensão para detectar versão hackeada

Em março, o WhatsApp anunciou o Code Verify , extensão para Google Chrome, Microsoft Edge e Mozilla Firefox que verifica se a versão web do mensageiro sofreu adulteração.

A Meta (dona do aplicativo) admite que o WhatsApp Web não entrega os mesmos controles de segurança existentes nas versões do serviço para Android e iOS. Então, para evitar problemas de espionagem, por exemplo, a empresa lançou o plugin.

A ferramenta, desenvolvida em parceria com a Cloudflare, trabalha fazendo uma comparação de hashes (sequências de caracteres geradas a partir de cálculos matemáticos). Assim, quando o usuário inicia a versão web, a extensão verifica o hash do código-fonte e o compara com o hash armazenado nos servidores da Cloudflare; se eles forem iguais, está tudo certo; se forem diferentes, alguma adulteração aconteceu.

Chamadas de voz com até 32 pessoas

Gosta de reunir seus amigos para conversar por ligação no WhatsApp? Aqui vai uma boa notícia: a plataforma agora aceita até 32 pessoas na mesma chamada.

A novidade já está sendo distribuída globalmente para todos os usuários. Para ter acesso a esse novo limite, basta atualizar seu aplicativo para a versão mais recente disponível na Play Store ou App Store.

Reações com emojis

Após meses de testes, o  WhatsApp liberou o recurso que permite reagir mensagens com emojis para todos os usuários. 

Ao tocar e segurar sobre um conteúdo recebido, o aplicativo agora mostra algumas opções para interagir sem precisar enviar uma nova mensagem. Por enquanto, a plataforma exibe uma janela flutuante com seis emojis. A expectativa é de que, com o tempo, mais figurinhas possam ser selecionadas .

Para ter acesso à novidade, atualize o mensageiro para a versão mais recente disponível na loja de apps do seu celular.

Leia Também:  Empresa permite que usuários sintam cheiros no metaverso; saiba como

O que está por vir?

A plataforma vem desenvolvendo outros recursos que ainda não estão disponíveis ou não chegaram a todos os usuários. Um deles consiste em ter uma prévia de documentos em conversas. A novidade permite visualizar o conteúdo de qualquer arquivo anexado sem precisar abri-lo. Por exemplo, ao receber uma foto em JPG como documento, o balão da mensagem vai mostrar um pequeno recorte da imagem.

O encaminhamento de mensagens também pode sofrer alterações, já que o aplicativo deve limitar o compartilhamento a apenas um disparo por grupo. Caso o usuário queira enviar a mesma mensagem para vários grupos, ele precisará realizar múltiplos disparos. A empresa não revelou o motivo para a nova regra, mas com base nas mudanças anteriores, é provável que a decisão tenha sido tomada para combater a desinformação.

O WhatsApp ainda iniciou a liberação de um recurso para celulares Android que permite ouvir áudios enquanto conversa com outras pessoas. Essa função mantém a mensagem de voz em reprodução mesmo em outros chats. O áudio aparece em uma pequena barra no topo da tela, com botões para pausar, tocar e fechar a notificação.

Também há relatos de que a empresa está desenvolvendo uma opção para alterar o idioma do WhatsApp. Com isso, será possível manter o aplicativo em português enquanto o restante do celular segue em inglês, por exemplo.

Outra novidade deu as caras na versão beta. Em breve, os usuários poderão enviar arquivos de até 2 GB. A atualização busca facilitar a troca de arquivos pesados, eliminando a necessidade de recorrer a outros serviços para fazer o compartilhamento.

Dependendo da conexão, o envio de um arquivo grande pode demorar alguns minutos. Para deixar você mais tranquilo, o WhatsApp vem trabalhando em um recurso que mostra quanto tempo falta para completar o upload ou download.

Apesar de a empresa ter oficializado às Comunidades, função que permite reunir grupos que tratam de um assunto em comum em um único lugar, a novidade ainda não chegou ao Brasil. Portanto, teremos que aguardar mais um pouco para ter acesso a essa ferramenta. Na mesma ocasião, o mensageiro ainda informou que administradores de grupos poderão remover mensagens de qualquer integrante nas conversas.

O WhatsApp também está preparando uma opção para criar enquetes, assim como no Telegram. O recurso permitirá que os usuários criem votações em conversas em grupo para escolher um restaurante, nome de um projeto, entre outras possibilidades.

A versão Business deve receber um incremento em breve. Empresas que usam a plataforma terão um modelo de assinatura (opcional) com recursos extras, incluindo a possibilidade de conectar até dez dispositivos em uma única conta — o limite atual é de apenas quatro.

Outro recurso em testes na versão beta é o de salvar mensagens programadas para sumir. Atualmente, é possível fazer um envio desaparecer em 24 horas, 7 dias ou 90 dias, tanto em chats privados quanto em grupos. Com essa mudança, os usuários poderão manter um conteúdo que seria deletado.

Após flexibilizar o uso de um mesmo número em vários dispositivos, o WhatsApp está se preparando para permitir o uso de uma conta em dois celulares simultaneamente. Isso significa que, com essa nova arquitetura, você poderá usar o mesmo número em dois aparelhos diferentes. A novidade também deve abranger tablets com Android. 

Leia Também:  6 opções para criar um e-mail com domínio próprio

A Meta oficializou o WhatsApp Premium, mas essa versão ainda não tem data para chegar ao público. Um dos recursos oferecidos como parte da assinatura é uma ferramenta que permite criar um link único para entrar em conversas. Outra novidade consiste em permitir o gerenciamento de conversas em até 10 dispositivos, aumentando a limitação atual de apenas quatro.

A equipe do mensageiro vem trabalhando em uma solução para evitar incômodos ao sair de um grupo. Informações apontam que o aplicativo deve limitar o alerta de saída aos administradores. Dessa forma, caso o usuário decida ir embora, os membros não serão notificados no chat.

Empresas cadastradas no WhatsApp Business também serão informadas quando violarem algum termo de uso. A companhia iniciou os testes de um recurso que alerta o usuário assim que uma violação é feita, exibindo um banner com uma opção “Aprenda mais”, que promete explicar o que pode ter acontecido para tal quebra e o que fazer para consertar erros e evitar um potencial banimento da plataforma.

Ao que tudo indica, o WhatsApp Web deve ganhar uma nova opção para se tornar mais independente do celular. O mensageiro está preparando uma ferramenta que permite selecionar uma capa em perfis de empresas pelo computador. Assim, donos de lojas e afins poderão personalizar a conta para deixá-la mais atrativa.

Enviar uma mensagem com erro de digitação é bem comum. Por isso, a equipe do WhatsApp está preparando um botão para editar mensagens compartilhadas com outros usuários. A função deu as caras em uma compilação experimental do mensageiro e é uma das mais aguardados pelo público. 

A empresa também pretende lançar um recurso que permite reverter mensagens apagadas por engano. Essa nova opção consegue desfazer a exclusão individual de um conteúdo, algo muito útil em situações nas quais o usuário escolheu o botão “Apagar para mim” quando, na verdade, queria pressionar o “Apagar para todos”.

Para reforçar a segurança e evitar roubos de contas, o WhatsApp planeja lançar um sistema de verificação dupla. A novidade pretende dificultar a ação dos criminosos de um jeito simples: se eles inserirem o primeiro código, o aplicativo dará um alerta ao usuário, avisando que outra pessoa está tentando entrar na conta. Para confirmar o login, a plataforma vai enviar outro código por SMS para só então liberar o acesso.

A equipe do mensageiro vem desenvolvendo uma função para guardar backups de conversas em outros lugares. Dentro das configurações de backup, os usuários encontrarão um botão para extrair o arquivo. Assim, será possível guardá-lo em mais locais além do Google Drive. A descrição do recurso informa que “todas as conversas e mídias (como fotos, vídeos e arquivos) estarão incluídos”. 

O WhatsApp também deve oferecer uma opção controlar a entrada de pessoas em grupos via link. Com esse recurso, os administradores poderão controlar melhor suas conversas coletivas, podendo criar uma barreira adicional para aprovar (ou não) a entrada de pessoas. 

O mensageiro sempre indica quando o usuário utiliza o aplicativo, mostrando para todos os contatos o status “online”. Felizmente, a equipe responsável pelo app está preparando uma opção para esconder esse indicador. Ao entrar na seção de privacidade, será possível definir quem tem acesso ao aviso: qualquer pessoa, seus contatos ou ninguém. 

Fonte: IG TECNOLOGIA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA