CUIABÁ

MULHER

5 dicas para escolher um modelo de mesa para sala de estar

Publicado em

MULHER

source
5 dicas para escolher um modelo de mesa para sala de estar
Redação EdiCase

5 dicas para escolher um modelo de mesa para sala de estar

Arquiteta explica o que deve ser considerado para combinar a peça com o ambiente

Por Danilo Costa 

Tamanho da área disponível, estilo decorativo, predileção dos moradores e o layout do ambiente. Esses quatros fatores designam a decisão pela melhor mesa de centro e lateral para constituir espaços sociais. Empregada como apoio para itens diários, incrementar o décor e receber uma bandeja no momento de servir os convidados, esse mobiliário é versátil e pode mudar completamente a atmosfera de onde estão presentes. 

“Além da beleza que cada uma expressa, mesa de centro e lateral expressam composições únicas com a seleção de livros de arte, vasos de flores e outros objetos que tornam o espaço ainda mais especial”, revela a arquiteta Ana Rozenblit. Experiente na seleção e arranjos de mesas que se configuram em um décor único em cada ambiente, a profissional compartilha cinco dicas para escolher a mesa perfeita para sala de estar. Confira!

> 4 dicas para escolher o tapete ideal para sua casa

Combine os elementos

Segundo Ana, o segredo para um visual impactante é combinar os elementos em cima da mesa de maneira organizada. Apesar de normalmente a mesa de centro fazer parte de um living, o móvel também pode integrar a estrutura de uma varanda, uma sala de lareira ou mesmo na parte externa, como na piscina.

Leia Também:  Dica da Benzedeira: rituais que renovam sua proteção contra a inveja

“Sem dúvidas, as mesas atuam com esse intuito de bem receber”, argumenta. Ela ainda reitera que não existe uma regra para combinar tamanhos de mesas diferentes e destaca que o principal é respeitar a ergonomia do espaço.

Paleta de cores e o estilo de mesa 

Assim como as dimensões, não há um requisito a ser preenchido quando o assunto é combinar cor e estilo das mesas. “A partir da materialidade e a paleta de cores eleita para ser trabalhada no espaço, buscamos as referências que se encaixam nas escolhas das mesas de centro, lateral e apoio”, afirma Ana. 

Mas, independentemente de qual for o modelo eleito, a altura da mesa sempre deverá ser menor ou igual aos assentos de sofá, poltronas ou pufes. “Se o morador desejar, você pode ousar e evidenciar o objeto como destaque”, complementa.

Qualidade do material para mesa 

As mesas de centro e lateral podem ser encontradas em diversos materiais como a laca, madeira, pedra, acrílico ou o vidro. Entre suas preferências, a arquiteta indica que a madeira e o mármore se traduzem como elementos de altíssima qualidade para o uso. Entretanto, destaca a relevância do cuidado para evitar manchas. “No mobiliário de madeira, é impensável servir bebidas e alimentos sem um apoio. Além de conjuntos lindos, que deixam o décor belíssimo, esse é um zelo que assegura a estética e a durabilidade”, orienta Ana.

Leia Também:  Economistas divergem sobre modelo que prevê tributação do consumo na ponta

> Estilo urban Jungle: 4 ideias para decorar os cantinhos verdes do seu lar

Como não errar nas escolhas 

A mesa de centro ou lateral deve sempre expressar a harmonia com o décor, de forma que não transmita um aspecto carregado. “Ao decidirmos por peças com materiais atemporais como a madeira e o mármore, precisamos sempre aplicar a quantidade certa para não poluir o ambiente de acordo com a disposição. Além disso, outro ponto de atenção é eleger objetos pontuais para compor sua decoração”, recomenda a arquiteta.

Estilos em alta 

Entre os estilos que estão em alta para a decisão pelas mesas de centro e lateral, a arquiteta ressalta o design pautado nas formas orgânicas e a possibilidade de mesclar diferentes tamanhos e formatos para conceber uma peça única. Mas antes de bater o martelo com essas definições, é essencial analisar detalhadamente o espaço disponível para só então definir pelo emprego de uma, duas ou até mais peças que expressarão sua simbiose.

Confira mais conteúdos e dicas de decoração na revista ‘Projeto & Decoração’

Fonte: IG Mulher

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MULHER

Home office: 6 dicas para organizar o ambiente de trabalho

Publicados

em

Home office: 6 dicas para organizar o ambiente de trabalho
Redação EdiCase

Home office: 6 dicas para organizar o ambiente de trabalho

Arquiteta explica o que deve ser priorizado para deixar o espaço confortável e funcional

Por Heloisa Vieira 

Com a pandemia, o home office virou realidade para boa parte das pessoas e se tornou uma tendência que veio para ficar. Com o aumento da produtividade dos funcionários e a praticidade do trabalho remoto, muitas empresas nem pensam em voltar ao regime 100% presencial, investindo, algumas vezes, em formatos híbridos. Com isso, a demanda por um local de trabalho adequado segue alta nos projetos residenciais.

“Muito mais do que mesa, cadeira e computador, o escritório é um cantinho que merece muita atenção. Afinal, passamos boa parte do nosso dia ali”, lembra a arquiteta Carina Dal Fabbro. Além dos móveis corretos e das questões de ergonomia, também vale pensarmos detalhadamente na organização diária desse local para torná-lo ainda mais funcional e estimulante.

Pensando nisso, a arquiteta listou algumas dicas para você ter um espaço especial para trabalhar. Confira!

> 4 dicas para usar itens com valor afetivo na decoração

1. Invista em um mobiliário adequado 

Para que o espaço de trabalho seja perfeito, convém pensar, antes de mais nada, na ergonomia e na organização. “Afinal, é um lugar onde você vai passar várias horas do dia. Nada mais justo do que deixá-lo o mais agradável e confortável possível”, pontua Carina.

A primeira recomendação é que se invista em uma cadeira ergonômica para o escritório e em uma mesa que respeite as dimensões necessárias a fim de evitar desconfortos. “A altura da mesa costuma variar entre 70 e 75 cm, podendo ser maior ou menor quando consideramos a estatura do morador”, orienta a profissional.

Leia Também:  Jennifer Lopez se considera "sortuda e orgulhosa" por estar com Ben Affleck

Além disso, também é essencial priorizar a iluminação. O ideal é que a mesa fique próxima da janela para que o usuário possa usufruir da luz natural. Para dias mais escuros ou na hora de trabalhar à noite, uma luminária de mesa é providencial!

2. Deixe sobre a mesa somente o necessário 

Após os cuidados com o mobiliário, o primeiro passo para quem quer organizar a mesa de trabalho é deixar sobre a bancada apenas os itens que são utilizados continuamente, ou seja, computador ou notebook, porta-lápis e bloco de anotações.

“Quanto mais coisas sobre o móvel, mais fácil é de chegar ao visual ‘entulhado’. Isso atrapalha a nossa concentração e dá espaço para a bagunça aparecer. Os itens que não são usados com frequência podem ficar armazenados em gavetas, por exemplo”, conta Carina.

> 5 dicas para economizar na hora de decorar apartamentos pequenos

3. Utilize gavetas 

Para manter o propósito de ter à vista somente o essencial, Carina recomenda que, se possível, invista em modelos de mesa com gavetas embutidas. “Assim, é possível organizar e até mesmo setorizar o que não deixamos em cima da mesa. Na primeira gaveta, por exemplo, mantenha documentos, agendas e pastas necessários durante a rotina de trabalho. Nas gavetas seguintes, vale guardar o que é utilizado e consultado esporadicamente”, diz Carina Dal Fabbro.

Leia Também:  António Guterres diz estar 'chocado' ao presenciar ataque contra Kiev

4. Aplique prateleiras 

Carina recomenda investir, ainda, em prateleiras, nichos e estantes como forma de otimizar o espaço de armazenamento e fazer valer o espaço vertical. Quadros aramados também são uma boa opção e podem servir para acomodar recados e lembretes importantes, como datas de entrega, planejamentos e calendários.

5. Recorra as caixas organizadoras 

Não se pode falar em organização e esquecer das tão famosas caixas organizadoras, não é mesmo?! “No caso do escritório, as mais indicadas são feitas de papelão, que servem para guardar desde pastas a papéis soltos. Além disso, elas também podem ser etiquetadas para que fique mais fácil identificar o que está sendo guardado”, recomenda a arquiteta. “Outro ponto positivo das caixas é que elas podem ser empilhadas, de modo que não ocupam muito espaço no escritório”, continua.

> 5 dicas para escolher um modelo de mesa para sala de estar

6. Aproveite os acessórios 

Além disso, a arquiteta recomenda investir em divisórias ou organizadores internos para as gavetas, que podem ser usados para separar os clips, post-its, canetas, réguas, fitas adesivas e outras miudezas de papelaria que podem se perder ou bagunçar com facilidade. Por fim, o uso de revisteiros no chão ou nas laterais da mesa também é uma boa opção para otimizar o espaço e manter tudo organizado.

Confira mais conteúdos e dicas de decoração na revista ‘Projeto & Decoração’

Fonte: IG Mulher

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA