CUIABÁ

SAÚDE

Covid-19: em 24 horas, Brasil teve 25,6 mil novos casos e 125 mortes

Publicado em

SAÚDE

As secretarias estaduais e municipais de Saúde registraram 25.609 novos casos de covid-19 em 24 horas em todo o país. De acordo com as secretarias, foram confirmadas também 125 mortes por complicações associadas à doença. Os dados estão na atualização do Ministério da Saúde divulgada nesta sexta-feira (13).

Com os novos dados, o total de pessoas infectadas pelo novo coronavírus durante a pandemia chegou a 30.664.739.

boletim epidemiológico 13.05.2022 boletim epidemiológico 13.05.2022

boletim epidemiológico 13.05.2022 – Ministério da Saúde

O número de casos de covid-19 em acompanhamento está em 288.221. O termo é usado para designar casos notificados nos últimos 14 dias que os pacientes não tiveram alta, nem resultaram em óbito.

Com os números de hoje, o total de mortes chegou a 664.780. Ainda há 3.194 mortes em investigação. As ocorrências envolvem casos em que o paciente faleceu, mas a investigação sobre a causa, se foi covid-19, ou não, ainda demanda exames e procedimentos complementares.

Até agora, 29.711.738 pessoas se recuperaram da covid-19. O número corresponde a 97% dos infectados desde o início da pandemia.

Leia Também:  Estado do Rio de Janeiro mantém bandeira amarela para a covid

Estados

Segundo o balanço do Ministério da Saúde, o estado que registra mais mortes por covid-19, até o momento, é São Paulo (168.617). Em seguida, aparecem o Rio de Janeiro (73.632), Minas Gerais (61.410), o Paraná (43.180) e o Rio Grande do Sul (39.375).

Os estados com menos óbitos resultantes da pandemia são o Acre (2.002), o Amapá (2.132), Roraima (2.151), o Tocantins (4.156) e Sergipe (6.345).

Vacinação

Até esta sexta-feira (13), foram aplicadas 426.426.384 doses de vacinas contra a covid-19, sendo 176,3 milhões como primeira dose, 157,3 milhões, como segunda dose e 4,8 milhões como dose única. A dose de reforço foi aplicada em 81,8 milhões de pessoas e 2,4 milhões já receberam a segunda extra, ou quarta dose da vacina.

Edição: Nádia Franco

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

SAÚDE

Sala de situação vai monitorar varíola dos macacos no país

Publicados

em

O Ministério da Saúde criou uma sala de situação para monitorar o cenário da varíola dos macacos – vírus Monkeypox – no Brasil. A medida, anunciada pela pasta na noite desta segunda-feira (23), tem como objetivo elaborar um plano de ação para o rastreamento de casos suspeitos e na definição do diagnóstico clínico e laboratorial para a doença.

“Até o momento, não há notificação de casos suspeitos da doença no país. A pasta encaminhou aos estados um comunicado de risco sobre a patologia, com orientações aos profissionais de saúde e informações disponíveis até o momento sobre a doença”, informou o Ministério da Saúde, em nota.

Assista na TV Brasil

A vigilância de doenças com potencial para emergência em saúde pública é monitorada pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs Nacional), que atua de forma permanente, detectando informações 24 horas por dia.

A varíola dos macacos é uma doença viral endêmica no continente Africano, com transmissibilidade moderada entre humanos. 

No último sábado, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações constituiu, em caráter consultivo, uma Câmara Técnica Temporária de pesquisa chamada Câmara Pox MCTI, para acompanhar os desdobramentos científicos sobre o vírus Monkeypox, conhecido como varíola dos macacos. 

Leia Também:  Covid-19: Brasil registra 33.937 novos casos e 263 mortes em 24 horas

A medida de vigilância científica com consulta a especialistas é necessária, segundo o órgão, diante de casos de infecção registrados em países como Portugal, Espanha, Reino Unido e Estados Unidos, em maio deste ano.

Edição: Maria Claudia

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA