CUIABÁ

POLITÍCA NACIONAL

Datena será candidato ao Senado na chapa de Tarcísio, diz Bolsonaro

Publicado em

POLITÍCA NACIONAL

source
O apresentador Datena estará na chapa de Tarcísio em SP, segundo Bolsonaro
Reprodução/Instagram

O apresentador Datena estará na chapa de Tarcísio em SP, segundo Bolsonaro

presidente Jair Bolsonaro (PL) anunciou a empresários nesta sexta-feira em São Paulo, durante almoço na casa do ex-presidente da Fiesp Paulo Skaf, que o apresentador de televisão José Luiz Datena (PSC) será o candidato ao Senado por São Paulo na chapa do bolsonarista Tarcísio de Freitas (Republicanos).

Datena, inclusive, esteve presente no almoço e discursou aos presentes. As informações foram reveladas pelo jornal Folha de S.Paulo e confirmadas ao GLOBO por Paulo Skaf.

O evento não constou na agenda oficial do presidente Bolsonaro, que está em São Paulo nesta sexta para participar, à noite, da abertura de um evento da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) em Campos do Jordão, na Serra da Mantiqueira. 

O ex-presidente da Fiesp é próximo de Bolsonaro e buscou ser o candidato bolsonarista ao Palácio dos Bandeirantes antes de o presidente escolher Freitas, ex-ministro da Infraestrutura. Agora, sem a vaga ao Senado, Skaf negou que vá disputar cargo de deputado federal nas eleições.

A possbilidade de que Datena fosse candidato na chapa de Tarcísio se tornou mais provável depois que o apresentador trocou o União Brasil pelo PSC. Até então, Datena estava em conversas mais avançadas para apoiar a reeleição do tucano Rodrigo Garcia.

Datena lidera atualmente as pesquisas de intenção de voto para o senado em São Paulo e é tido como favorito para o pleito até o momento. O apresentador já cogitou concorrer a outros cargos políticos no passado, mas sempre desistiu no meio do caminho. Em dezembro de 2021, chegou a dizer ao GLOBO que apoiaria Doria e Garcia nas eleições.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.


COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLITÍCA NACIONAL

Fala de Bolsonaro sobre apoiador negro não configura racismo, diz PGR

Publicados

em

source
PGR diz que Bolsonaro não cometeu crime de racismo em frase sobre apoiador negro
Reprodução/Facebook – 15.05.2022

PGR diz que Bolsonaro não cometeu crime de racismo em frase sobre apoiador negro

A vice-procuradora-geral da República Lindôra Araújo pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) o arquivamento de duas representações que acusavam o presidente Jair Bolsonaro do crime de racismo por declaração dirigida a um apoiador negro, na qual perguntou se ele pesava “mais de sete arrobas”, medida usada para a pesagem de gado. O caso ocorreu no último dia 12 de maio.

Os processos estão sob relatoria da ministra Cármen Lúcia, a quem cabe decidir sobre o pleito da Procuradoria-Geral da República (PGR). Ao opinar que o ato do presidente não configurou crime, Lindôra citou uma denúncia movida pela ex-procuradora-geral da República Raquel Dodge contra o então deputado federal Jair Bolsonaro sob acusação do crime de racismo que envolvia declarações semelhantes, na qual Dodge apontou que a comparação remontava ao modo como os negros eram tratados durante a escravidão. Essa acusação foi rejeitada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em 2018, que entendeu pela inexistência de crime.

Leia Também:  Cabo Daciolo disputa nome do PDT-RJ ao Senado com líder do candomblé

Lindôra afirmou que, para configurar crime por parte de Bolsonaro, “seria necessário que ele tivesse se manifestado imbuído do propósito de discriminar a população negra, ofendendo bem jurídico-penal, no caso, o direito à igualdade, o respeito à personalidade e à dignidade da pessoa”. Concluiu que o contexto do caso não era esse e que o próprio STF já havia considerado que fato semelhante não configurava crime.

“Por todo o exposto, não vislumbrando, sequer por hipótese, indícios mínimos da existência de tipicidade penal capaz de conduzir a uma persecução penal, tendo em conta, ainda, que o Supremo Tribunal Federal já considerou o fato atípico (Inquérito nº 4.694) o Ministério Público Federal requer o arquivamento da presente notitia criminis”, escreveu.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Leia Também:  Bolsonaro sanciona MP do Auxílio Brasil no valor de R$ 400

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA