CUIABÁ

MUNDO

Em meio a surto de Covid, Kim Jong-un enterra mentor sem máscara

Publicado em

MUNDO

source
Kim Jong-un enterrou mentor Hyon Chol-hae em meio à surto de Covid-19 na Coreia do Norte
REPRODUÇÃO / THE GUARDIAN

Kim Jong-un enterrou mentor Hyon Chol-hae em meio à surto de Covid-19 na Coreia do Norte

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, participou neste domingo do enterro do marechal do Exército Hyon Chol-hae, que atuou como mentor do ditador antes da morte do pai e antecessor Kim Jong-il, em 2011. Em meio ao surto de Covid-19 no país , Kim parecia ser o único sem máscara no evento fúnebre e ajudou a carregar o caixão do militar.

“O nome de Hyon Chol-hae sempre será lembrado junto do grande nome de Kim Jong-il”, disse Kim, conforme a agência estatal KCNA, relatando ainda que “muitos” soldados e cidadãos saíram pelas ruas para expressar suas condolências quando o caixão de Hyon foi transferido para o cemitério.

As fotos do enterro foram divulgadas um dia após o governo informar que a  situação da Covid-19 no país está “sendo controlada de forma estável” e o número de mortes “diminui acentuadamente a cada dia”. Especialistas questionam a contagem oficial, já que o país, que tem um dos piores sistemas de saúde do mundo, não vacinou a população e não tem nenhum medicamento para Covid-19 ou capacidade de teste em massa.

Leia Também:  Fogaça testa negativo após ser afastado do MasterChef+ por Covid

Desde que admitiu no início deste mês um surto da variante Ômicron, a Coreia do Norte divulgou diariamente apenas quantas pessoas têm uma “febre não identificada” e contabilizou apenas alguns dos casos como Covid-19. A mídia estatal informou nesta segunda-feira que 2,8 milhões de pessoas adoeceram e que apenas 68 delas morreram desde o final de abril.

Até este ano, a Coreia do Norte insistiu que estava livre de coronavírus e não aceitou milhões de vacinas oferecidas pelo programa de distribuição Covax , apoiado pela ONU, e não respondeu às ofertas de medicamentos e outras ajudas da Coreia do Sul e dos Estados Unidos.

— Com informações de agências internacionais

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Leia Também:  Covid-19: Brasil registra 27,3 mil casos e 216 mortes em 24 horas


Fonte: IG Mundo

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MUNDO

Guerra: prefeito de Sloviansk pede que civis fujam após ataque russo

Publicados

em

Prefeito de Sloviansk pede para civis fugirem após ataque russo
Ansa

Prefeito de Sloviansk pede para civis fugirem após ataque russo

O prefeito de Sloviansk, Vadim Lyakh, fez um apelo nesta terça-feira (5) para os moradores fugirem da cidade no sudeste da Ucrânia  após as tropas russas intensificarem os bombardeios na região.

“É importante evacuar o maior número possível de pessoas”, disse Lyakh em entrevista à Reuters, segundo o “The Guardian”.

De acordo com o prefeito, “144 pessoas, incluindo 20 crianças, fugiram hoje” de Sloviansk, um dos principais centros populacionais de Donetsk ainda sob controle da Ucrânia.

Hoje, um bombardeio russo atingiu um mercado local e deixou pelo menos dois mortos e sete feridos. No último domingo, seis civis já haviam sido mortos e 15 ficaram feridos em outro ataque das tropas de Moscou.


Segundo Lyakh, Sloviansk está sob fogo pesado do Exército russo há dias. “Bombardeio maciço da cidade. No centro, no norte. Todos nos abrigos antiaéreos”, escreveu ele no Facebook, acusando a Rússia de usar munições proibidas por tratador internacionais.

Após a queda de Lysychansk no domingo, as forças russas avançaram para oeste e dirigiram-se para esta cidade de cerca de 100 mil habitantes antes da guerra.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA